Iniciando no Drupal 6: passo-a-passo da instalação

Depois de dois anos usando o Drupal, resolvi fazer um passo-a-passo de instalação da versão 6, incluindo os módulos que considero essenciais.

Pode ser meio estranho fazer isso agora, faltando pouco para o lançamento da versão 7 (que melhora MUITA coisa), mas creio que ainda vai ter bastante gente instalando a 6, por questões de segurança/estabilidade.

Também sei que tem diversos tutoriais por aí. Confesso que nunca usei nenhum e, pelo pouco que pesquisei sobre, me pareceram muito complexo para iniciantes. [Citavam, por exemplo, linhas de comando de GNU/Linux, sendo que nem sempre é necessário].

Não me considero grande conhecedora de Drupal; este passo-a-passo é mais uma coletânea dos erros que já passei e do que aprendi com eles.

Passo 0: Instalação local x em servidor

Não entrarei em detalhes técnicos sobre, mas, se for em servidor, prefira Linux e cuide as permissões dos arquivos — o Drupal costuma avisar se tem permissões demais no arquivo settings.php, por exemplo.

Se for instalação local, basta instalar o xampp ou lampp (que agora se chama xampp for Linux) da vida e pronto.

Passo 1: Baixando os arquivos

Baixe os seguintes arquivos:

Drupal [a versão mais recente é 6.20]
Tradução pro Português
Módulos que considero básicos [detalhes mais adiante]: CCK , Views, Panels, Backup and migrate, Pathauto, Module filter, Advanced help.  (Obsevar que alguns módulos têm dependências).

Passo 2: Instalação do CMS

Passo 2.1: Criação da base no MySQL

Basta criar uma nova base e definir o usuário e senha do banco de dados. Não requer mais nenhum conhecimento de MySQL.

Passo 2.2: Jogar no servidor

Sugiro colocar tudo numa pasta local (caso seja servidor). Descompacte o Drupal e a tradução para o Português (caso queira) na raiz da pasta onde está o Drupal.

Passo 2.3: Instalação propriamente dita

As instruções do Drupal são bem simples, não vou me alongar nelas.

Antes de entrar neste passo, deve-se criar o arquivo sitesdefaultsettings.php  [só renomear o default.settings.php].
Também é necessário criar a pasta sitesdefaultfiles.

1. Escolher o idioma
2. Verificar requerimentos [a princípio, não requer nenhuma ação]
3. Configurar banco de dados: nome, usuário e senha do MySQL
4. Instalação
5. Configuração: nome e e-mail do site; login, e-mail e senha do usuário administrador; fuso horário; URL limpas [sugiro habilitar]; e configurar atualizações.

Se instalação local, vai aparecer a seguinte mensagem de erro:

* warning: mail() [function.mail]: Failed to connect to mailserver at “localhost” port 25, verify your “SMTP” and “smtp_port” setting in php.ini or use ini_set() in C:xampplitehtdocsdrupal6includesmail.inc on line 193.
* Unable to send e-mail. Please contact the site administrator if the problem persists.

É só ignorar. Se for instalação em servidor, ele enviará um e-mail.

É basicamente isso.

Passo 3: Instalação de módulos e temas

A partir do Drupal 6, é recomendado instalar os temas e os módulos nas seguintes pastas (que devem ser criadas):

/sites/all/modules/
/sites/all/themes/

Isso é importante pra, quando for atualizar o core do Drupal, não perder ou estragar os módulos adicionados.

Feito isso, basta colocar os módulos e os temas nas respectivas pastas.

Passo 4: Configurações básicas

Esta é uma parte chatinha, pois o Drupal requer muitas configurações — o que é bom por dar bastante liberdade [e sem saber nada de PHP!].

Alguns já vêm habilitados. Sugiro habilitar também: Contact, Content translation, Locale, Path, Profile, Search, Statistics, Syslog, Tracker, Trigger, Upload → /admin/build/modules#core__optional

A raiz da administração do Drupal — /admin — é auto-explicativa, mas ressalto alguns módulos que devem ser configurados logo no início.

Content management

Post settings. → /admin/content/node-settings
RSS publishing. → /admin/content/rss-publishing

User management

Roles. → /admin/user/roles
Permissions. → /admin/user/permissions
Quanto aos usuários, cabe lembrar que o primeiro usuário (user/1) pode TUDO, então não é necessário atribuir permissões a ele.

Site building

Modules — /admin/build/modules

Site configuration

Administration theme: é recomendado colocar um outro tema para a administração, de preferência algum dos que já existem no Drupal (Garland, por exemplo). Eventualmente algum tema adicionado pode dar problema e dificultar o acesso à parte administrativa. →  /admin/settings/admin

File system: muito importante configurar no início. Alterar depois de já ter arquivos é uma dor de cabeça. → /admin/settings/file-system

Performance. → /admin/settings/performance

Search settings. → /admin/settings/search

Site information: nome, e-mail, slogan, missão, footer, nome do usuário visitante e página inicial. → /admin/settings/site-information

Em um próximo post vou falar sobre os módulos que sugeri e como fazer coisas legais com eles!

3 comentários sobre “Iniciando no Drupal 6: passo-a-passo da instalação”

  1. Estou com um problemão. Instalei um tema, criei o banco de dados e tudo estava funcionando perfeitamente, dai resolvi experimentar outro tema chamado acme,agora não consigo mais entrar e não sei como removê-lo, poderia me ajudar, pois o banco de dados estava em funcionamento com muitos dados e estou com medo de perdê-lo.

    grato

  2. Pra resolver, tu vais ter que alterar algumas linhas no arquivo /sites/default/settings.php.

    Procura por ‘theme_default’ => ‘minnelli’, nesse arquivo e adiciona as seguintes linhas:

    $conf = array(
    ‘theme_default’ => ‘garland’,);

    Dessa maneira tu força que o tema seja o Garland e provavelmente vais conseguir entrar novamente.
    Depois de alterar o tema pelo Drupal, tu podes deletar (ou comentar) essas linhas.

    Uma dica: deixe um dos temas padrão do Drupal para a área de administração.

    Espero ter ajudado.

  3. Pingback: ding.TING : projeto open source para bibliotecas | Blog LFreitas : Biblioteconomia nerd

Deixe uma resposta