Palestra: Business Process Management (BPM) e o contexto de produção dos documentos arquivísticos

Anotações na Palestra: Business Process Management (BPM) e o contexto de produção dos documentos arquivísticos, com Dra Angela Freitag Brodbeck • FABICO • 15/03/2012 às 19h

Angela Freitag Brodbeck na Palestra: Business Process Management (BPM) e o contexto de produção dos documentos arquivísticos.
Angela Freitag Brodbeck na Palestra: Business Process Management (BPM) e o contexto de produção dos documentos arquivísticos.

Modelos de negócio > processos > arquivística

BPM: Gestão de negócios + Tecnologia da informação + Processos de negócio

A) Gestão de negócios

Cadeia de valor do negócio: fluxo de produção e fluxo de informação (documentos físicos e informações lógicas).

Rastreabilidade da informação: monitorar/gerenciar a cadeia.

C) Processos de negócio

Processos de negócio podem ser de vários tipos (GONÇALVES, 2000):

  • administrativos;
  • serviços;
  • produção;
  • definição de metas;
  • etc.

Estrutura da organização/organograma:

  • Organização vertical
    • barreiras hierárquicas + barreiras funcionais = ilhas isoladas de conhecimento;
    • problemas na geração e disseminação da informação.
    • Exemplo: UFRGS tem 3 modelos de negócio: ensino, pesquisa e extensão, que se subdividem entre outros.
  • Organização horizontal:
    • uma parte afeta a outra;
    • orientação ao cliente;
    • reduzir tempo e custo;
    • melhor qualidade possível;
    • melhoria contínua.

Gerenciamento de fluxo e de documentos: acesso eletrônico à documentação dos alunos da UFRGS, com certificação eletrônica.

B) Tecnologia da informação
Metodologia BPM

  • Diagramação/fluxograma do processo de negócio:
    • entradas físicas e lógicas de documentos e informações. Saídas também.
    • atividades/tarefas
    • condições (conferências)
    • eventos paralelos (esperando licitação, por exemplo)
    • fluxos
  • Transcrição para o sistema de informação: sistema integrado
  • Monitoração de processos por indicador (KPI):
    • custos;
    • produção;
    • atendimento a clientes;
    • distribuição.

Software indica onde o processo tá parado, etc.
Exemplo de software: Bizagi

D) Arquivologia

Arquivística utiliza princípios e técnicas na atuação.

Arquivística se relaciona com a Ciência da Informação.

Recuperação da informação:

  • olhar o todo;
  • armazenamento eficiente > qualidade da informação:
    • entrada;
    • saída.
Arquitetura da Informação:
  • sistemas de biblioteca;
  • sistemas de gerenciamento de conteúdo;
  • sistemas de publicação artigos técnicos;
  • A.I. corporativa;
  • ambientes compartilhados (web sites, intranets, comunidades online).

Processo de automação de escritório e gerenciamento de documentos:

  • documentos eletrônicos e digitalizados;
  • fluxos;
  • assinatura eletrônica;
  • manter versao única (a mais atualizada);
  • garantir acesso;
  • garantir visualização sem programa gerador (FlashPaper, PDF);
  • sigilo, seguranca, backup;
  • indexação, busca, palavras-chave;
  • reduzir papel: ecologia, sustentabilidade.

Governo eletrônico

  • Lei de acesso: 18 de maio 2012 [Lei n. 12.527, de 18 de novembro de 2011]
  • Governança corporativa:
    • vendem parte da empresa pra acionistas na bolsa de valores.;
    • passa a ser Sociedade Anônima de capital aberto (ex.: Grupo A, Gerdau);
    • normas mais pesadas;
    • processos bem definidos;
    • fluxograma.
  • Qualidade dos fornecedores: nivel de maturidade de desenvolvimento de software.

___________________

Gostei bastante da palestra. Mesmo sendo voltada para Arquivologia, deu para perceber paralelos com a Biblioteconomia e com algumas atividades que faço.

Queria ter perguntado (e se eu entrar em contato com ela, atualizo aqui) sobre alternativas de softwares para fazer o gerenciamento. O exemplo que citei no post peguei da imagem de um dos slides da apresentação, mas não sei nada sobre ele.

Foi legal também ver o pessoal participando, em geral os alunos não vão muito a palestras ou ficam mais dispersos.

___________________

Esta foi minha primeira experiência fazendo anotações durante uma palestra utilizando o Evernote.

Até que gostei, mas deu uns problemas de conflito entre versões — o que é bem estranho, considerando que eu criei a anotação e editei na mesma hora sem acessar em outro local (eu uso com um programa no desktop (NixNote) e na web).

Também fiz teste de gravação de áudio e de foto. A possibilidade de criar áudio, fotografia e desenho (usando o Skitch), além de anexar algum já existente, é muito boa. Achei a gravação do áudio fraquinha, mas provavelmente é em função da distância que eu tava da palestrante e do baixo volume do microfone. O formato utilizado é AMR (o Galaxy Tab não toca ele por padrão, mas abri sem problemas no Ubuntu).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *